piemonte vino

 

 … o bom vinho é cultura…

e a comida é poesia…

O que é o vinho?

calice

O vinho é o produto da fermentação alcoólica, com a presença ou a ausência de bagaço, que resulta das leveduras (presentes na casca do bago de uva). O sumo contido no bago de uva transforma-se desde líquido açucarado em líquido alcoólico, através de diferentes reacções químicas. O vinho é uma bebida antiga, produzida pelo homem e pela natureza, uma vez que por meio da natureza se produziria só vinagre!

A evolução do vinho pode ser verificada através da sua cor, do sabor e do seu aroma. Cada vinho passa por diferentes fases: imaturo, jovem, pronto, envelhecido e antigo. Tem, por isso, um ciclo de vida, que pode durar desde alguns meses a algumas décadas. Graças ao envelhecimento em barris de madeira são concedidos ao vinho determinados aromas e sabores. O envelhecimento do vinho diminui o seu teor de acidez. E graças à fermentação o vinho será mais suave e harmonioso.

.

As colinas piemontesas, património mundial

colline

As colinas piemontesas concentram-se nas zonas de Turim, Canavese, Monferrato, Langhe e Roero. Estes lugares de grande beleza produzem alguns dos vinhos mais prestigiosos do mundo: Barolo, Barbaresco, Moscato, Arneis, Dolcetto e Barbera. Estas paisagens vinícolas (Langhe, Monferrato, Roero) são património mundial da UNESCO. Piemonte tem uma tradição enogastronómica fantástica: não é por acaso que aqui nasceu o Slow Food, uma associação sem fins lucrativos reconhecida internacionalmente que trabalha para preservar as tradições agrícolas e enogastronómicas do mundo.

As regiões vinícolas

langhe 

Canavese é uma região, na parte noroeste da província de Turim. É uma terra de colinas cobertas de bosques, planícies cultivadas e vilas encantadoras no fundo das montanhas cobertas de neve. É uma das zonas principais na produção de vinhos, como o Nebbiolo e o Erbaluce di Caluso, um dos poucos vinhos brancos de Piemonte.

Langheencontra-se nas províncias de Cuneo e Asti, entre os rios Tanaro e Bormida. As suas colinas fertéis são pontilhadas pelos castelos das famílias que ali viveram desde a Idade Média. Aqui são cultivados os célebres vinhos Barbera, Dolcetto, Moscato e Nebbiolo.

Roero inclui-se nas províncias de Cuneo e Asti, na margem esquerda do rio Tanaro. O seu terreno arenoso favorece a produção de vinhos como o Roero tinto ou a Favorita. Nesta região existem numerosos castelos, testemunhos de um passado feudal, que depois foram transformados em elegantes residências nobiliárias.

Monferrato é uma região que faz parte das províncias de Asti e Alessandria. O terreno, calcário e arenoso, aparece nas colinas cultivadas ou arborizadas. Aqui é cultivado principalmente o Nebbiolo, mas também os conhecidos Barolo, Barbaresco e Barbera.

DOC e DOCG

bottiglie

Os vinhos italianos dividem-se em vinhos de: Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG), Denominação de Origem Controlada (DOC) e Indicação Geográfica Típica (IGT).

Entre os vinhos DOCG piemonteses recordamos o Alta Langa, o Barbera d’Asti, o Brachetto d’Acqui, o Dolcetto di Diano d’Alba, o Dolcetto di Ovada e o Ruchè di Castagnole Monferrato. 

A nossa região tem também muitos vinhos DOC: Barbera d’Alba e del Monferrato, Dolcetto (d’Asti, d’Alba, di Ovada, d’Acqui), Freisa d’Asti e di Chieri, Grignolino d’Asti e del Monferrato Casalese, Malvasia di Casorzo d’Asti e Castelnuovo Don Bosco, Nebbiolo d’Alba. Não existem porém vinhos IGT. Piemonte é também conhecido por alguns licores, tal como o Nocciolino di Chivasso, o Rosolio e o Vermut (produzido inicialmente em Turim em 1786).

Os produtos típicos e a cozinha piemontesa

prodotti tipici

Piemonte é rico em produtos locais, que obteram da União Europeia a marca de qualidade DOP (Denominação de Origem Protegida) e IGP (Indicação Geográfica Protegida). A DOP é uma marca de qualidade que possuem aqueles alimentos cuja qualidade depende do território onde são produzidos. Enquanto a IGP é uma marca de garantia da qualidade dos produtos agrícolas e alimentares cuja qualidade está ligada a uma área geográfica e a uma área de produção e/ou processamento específica.

Entre os produtos DOP e IGP, existem muitos queijos, alguns tipos de arroz (S. Andrea e Baraggia), alguns produtos de charcutaria e carnes. Entre os produtos agrícolas IGP, recordamos a castanha de Piemonte, o morango e a maçã vermelha de Cuneo, a avelã Tonda Gentile de Langhe e o pimento de Carmagnola.

O queijo

formaggi

Piemonte oferece uma ampla variedade de queijos. Para os fãs, na província de Cuneo existem percursos que atravessam os municípios que produzem alguns dos queijos piemonteses mais saborosos. Entre os queijos DOP encontramos o queijo de Bra, o Castelmagno, o Raschera, a Toma Piemontese e a Robiola di Roccaverano.
Nos vales de Pellice, Chisone e Germanasca (província de Turim) é produzido o Saras del fen (“ricotta de feno”), um produto Slow Food: uma ricota enriquecida com leite e envolta em festuca, uma erva particular.
Prova da importância do queijo na cultura gastronómica piemontesa é “Cheese”, a feira internacional que ocorre em Bra (Cuneo) de dois em dois anos, com degustações e eventos culturais, chamando visitantes e expositores de todo o mundo.

Os doces

dolci

Piemonte é também famoso pelos seus doces, entre os quais um dos mais famosos é o bonèt, um pudim enriquecido com biscoitos amaretti, licor e cacau. Entre os biscoitos, os canestrelli (biscoitos produzidos com vários sabores: cacau, coco, pistacho, limão, etc), os krumiri, os baci di dama, os amaretti e os bicciolani (biscoito com especiarias). Piemonte é também conhecido pelas suas avelãs, que se encontram no bolo e no torrão de avelãs. São produzidos também diversos tipos de mel: entre os mais prestigiados de Itália, o mel de acácia de Montaldo Scarampi (província de Asti).

A trufa

tartufo

Um dos produtos mais célebres de Piemonte é a trufa, um fungo subterrâneo que vive em simbiose com as raízes de algumas plantas. Distinguem-se a trufa branca, mais valiosa e consumida crua, e aquela negra, cujo aroma permanece com a cozedura.

A “strada del tartufo bianco di Alba” é um itinerário turístico enogastronómico inaugurado em 2005 juntamente com a associação homónima, que reúne mais de cem entidades públicas e privadas. Este itinerário atravessa as províncias de Alessandria, Asti e Cuneo, onde todos os anos se organizam eventos e feiras que se focam neste produto extraordinário.

A mais conhecida é a Feira Internacional da Trufa Branca de Alba, que ocorre nos fins de semana entre Outubro e Novembro. Uma festa que junta enogastronomia, folclore, entretenimento, exposições, música e desporto.

Outras especialidades regionais

ravioli

Conhecidos em todo o mundo são os grissini, mas Piemonte tem muitos pratos típicos para dar a conhecer. Como primeiro prato, os ravioli del plin (pequenas bolsas de massa de ovo com recheio de carne), os Tajarin (ou taglierini, tagliatelle fino com pasta de ovo feita em casa, típica da zona de Cuneo), os risottos (como a Paniscia Vercellese, com feijão, lardo, torresmo, salame e couve).

Entre salsichas, salames e pratos de carne, recordamos a doja (salsicha coberta com banha derretida), o meiron’d crava (carne de cabra defumada), os salames de cavalo o de ganso, a bresaola d’Ossola (de vitelo ou cavalo), o tapulon, um guisado com carne de burro, típico de Novarese. 

Entre os molhos destacam-se a bagna cauda (preparada com uma base de alho e anchovas, às vezes com natas) e a cognà (geleia de uva com fruta, típica de Langhe).

O chocolate

cioccolato

A casa do chocolate é em Turim. Aqui a tradição tem as suas raízes em 1700, desenvolve-se em 1800 e em 1900 vê emergir algumas das sociedades mais conhecidas a nível nacional e internacional. Em 1867 é inventado o creme gianduia, obtido misturando cacau, açúcar e as famosas avelãs piemontesas.

Com uma produção de 85.000 toneladas, Turim é o maior centro italiano de produção de chocolate. Além das empresas, têm também um papel fundamental os artesãos e os mestres chocolateiros, que sabem valorizar e inovar este produto, com gosto e paixão.

Os produtos mais famosos nas pastelarias ou nos cafés de Turim são o gianduiotto, o cremino e o bicerin (bebida à base de cacau e café). Um dos eventos enogastronómicos mais interessantes em Turim é CioccolaTO, o verdadeiro paraíso para gulosos.

Discovery Italy

Selene Tour s.a.s.
Via Rivoira Don, 24
10060, San Secondo di Pinerolo (TO) - Italy
Tel. +39.0121.503221 - +39.011.3473640
Fax +39.0121.503229
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Cod. Fisc. e Part. IVA 02202940041

A nossa missão

Seguindo a estrada iluminada pela chama olímpica de Turim 2006, a Discovery Italy tornou-se numa empresa de primeira ordem na gestão do território piemontês. Caracterizada pela atenção aos detalhes e por uma experiência consolidada, a equipa da Discovery Italy esforça-se por criar os produtos mais vibrantes, cativantes e completos, apoiando, com uma equipa de assistência especializada e presente no território, os clientes de nível mundial. A primeira prioridade da Discovery Italy é a satisfação completa e total dos parceiros, assim como das empresas suas clientes.